Menopausa

SERÁ QUE TODA MULHER TEM QUE TRATAR A MENOPAUSA?

55views

QUAL O MELHOR MÉDICO QUE CUIDA DA MENOPAUSA?

Você já está na menopausa ou começou a sentir os primeiros sintomas e não sabe qual a melhor especialidade de médico para te ajudar no tratamento?

Neste artigo vou te elucidar sobre esse tema. Assim, você terá condições de escolher o profissional ideal para te auxiliar nesta fase.

A menopausa

Se você já me acompanha, já deve saber que a menopausa é um estado fisiológico e, portanto, ocorre para 100% das mulheres. Sendo assim, consiste na data da última menstruação, seguida de 12 meses consecutivos sem menstruar.

Além disso, vale relembrar que o climatério compreende tanto a fase antes, como a fase depois da menopausa. Sendo assim, ele dura cerca de 10 a 15 anos e corresponde à transição da vida reprodutiva para a não reprodutiva devido o declínio hormonal.

Logo, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), apesar de o climatério não ser uma doença ele causa repercussões patológicas que exigem tratamento. Portanto, se você tem sintomas, você deve tratar para manter a saúde como um todo. Isto é, o bem estar físico, mental e social.

Qual o médico ideal para tratar os sintomas da menopausa?

O que acontece na menopausa?

Na menopausa, o declínio hormonal gera efeitos negativos em todo o corpo, ou seja, em todos os órgãos e estruturas. Por isso, os sintomas se expressam. Porém, cada mulher sente de uma forma e em intensidades e frequências diferentes.

Logo, a menopausa traz cerca de 76 possíveis sintomas. Alguns deles são mais conhecidos como o calorão e outros menos, como o olho seco. Mas, é importante ressaltar, que alguns sintomas podem acarretar graves problemas de saúde, tanto no presente, como no futuro, como o aumento das chances de AVC e demência.

E é poi isso, que o tratamento dos sintomas da menopausa é imprescindível!

7 Diferentes tipos de mulher na menopausa

Mulher tipo 1

É a mulher assintomática. Isto é, aquela que diz que não sente nada e que não tem menopausa.

De acordo com a minha experiência, eu acho extremamente raro alguém que diga que não sente absolutamente nada. Isso porque a falta de hormônio prejudica a função de todos os órgão, o que faz com que seja difícil não aparecer sintoma algum.

Então, será que esse tipo de mulher, totalmente assintomática, realmente existe?

Mulher tipo 2

Esse é o tipo de mulher que tolera os sintomas. Assim, por medo de tratar, ela reclama e espera que a menopausa passe. Também toma chás, vai levando a situação e, em alguns momentos melhora e em outros piora.

Mulher tipo 3

Esse tipo de mulher trata os sintomas de forma isolada, ou seja, como se ela tivesse vários problemas de saúde que não estão relacionados. Por isso, frequenta vários médicos especialistas e, assim, se torna polimedicada, tomando um remédio diferente para cada tipo de sintoma.

Mulher tipo 4 

Esse tipo de mulher acha que está enlouquecendo. Infelizmente, algumas até dizem que preferem morrer!

Ela tem sintomas que afetam a vida como um todo e, assim, perde totalmente a qualidade de vida e a vontade de viver.

Mulher tipo 5 

É a mulher que melhorou, mas não suficiente. Logo, ela ainda tem sintomas e não está bem como poderia e precisaria estar para ter uma vida de qualidade.

Mulher tipo 6 

Esse é aquele tipo de mulher que tem sintomas, já se tratou, ficou bem, mas, por algum motivo, desistiu e interrompeu o tratamento. Por isso, melhorou de alguns sintomas mas ainda sofre com outros.

Mulher tipo 7

Esse tipo de mulher é aquela que tinha sintomas, buscou ajuda, está se tratando e, por isso, está muito bem e recuperou sua qualidade de vida.

Toda mulher deve ser tratada?

Sem dúvida, a resposta é SIM!

É essencial tratar os sintomas e, assim, evitar doenças crônicas e silenciosas. Mesmo que a mulher não sofra muito com a menopausa, é preciso prevenir a osteoporose, fraturas, risco de infarto do miocárdio, derrames, demência e vários outros problemas de saúde.

Além disso, é preciso resgatar e manter a qualidade da vida pessoal, profissional, sexual, familiar, social e emocional. Isto é, é preciso manter-se longe do Ciclo da Ruína!

Porém, como eu gosto de propor, tratar a menopausa significa cuidar da alimentação, sono, estresse, atividade física e, por fim, equilíbrio hormonal.

Qual o médico ideal para tratar a sua menopausa?

Como sabemos, o médico que cuida da saúde da mulher é o ginecologista. Este especialista está preparado para cuidar de todas as fases de nossa vida. Porém, será que todos têm preparo adequado para entender e te dar suporte na menopausa?

Por que ter um médico para a menopausa é importante?

A fase da menopausa culmina com muitas outras fases, que também geram grandes perdas para toda mulher. Nessa idade, geralmente ocorrem:

  • Perda da presença dos filhos, que se casam, mudam de casa e assim, há a Síndrome do Ninho Vazio;
  • Problemas e/ou término de um matrimônio de muitos anos;
  • Falecimento dos pais idosos e/ou problemas de saúde na família;
  • Aposentadoria e até perda do padrão financeiro;
  • Queda hormonal, o que faz com que a mulher perca a vitalidade e comece a expressar os diversos sintomas.

Por tudo isso, você precisa de um médico capaz de te dar suporte para enfrentar toda essa complexidade! Ou seja, precisa de um profissional que te veja e te trate como um todo.

Quais as principais características de um bom médico da menopausa?

Você deve procurar um profissional qualificado que:

  • Tenha compreensão profunda e aprenda tudo sobre menopausa;
  • Entenda o ciclo hormonal da mulher;
  • Possua experiência clínica para tratar;
  • Seja especialista em mulher, isto é, ginecologista;
  • Saiba se relacionar muito bem e mantenha uma boa relação médico-paciente;
  • Saiba dialogar e te ouvir com toda atenção;
  • Explique o que está havendo com você;
  • Tenha paciência com você;
  • Tire todas as suas dúvidas;
  • Te mostre os seus riscos e seus benefícios do tratamento;
  • Ajude a decidir o que você precisa;
  • Seja o seu guia, para que você possa orientar outros profissionais que talvez possa precisar;
  • Te ajude a se sentir segura;
  • Não deixe você desistir e te conduza;
  • Compreenda a sua dor e vibre com o seu resultado;
  • Mantenha-se atualizado com todos os tratamentos.

Quais ações um médico da menopausa deve tomar?

Seu médico deve, sem exceções:

  • Examinar você na consulta: exame especular, parte de vagina e vulva, palpar as mamas, pesar, checar sua pressão arterial;
  • Solicitar os exames que você precisa para essa fase;
  • Analisar os resultados dos seus exames;
  • Fazer a prescrição médica que você precisa;
  • Encaminhar você para outros especialistas, caso você precise: nutricionista para emagrecer, fisioterapeuta para perdas de urina, psicólogo para o estado emocional, cardiologista para a pressão arterial e etc;
  • Monitorar e encaminha, mesmo que não seja da especialidade dele tratar tudo;
  • Ajustar o seu tratamento de acordo com a sua necessidade;
  • Te ver mais vezes nos primeiros 6 meses e, depois, 2 vezes ao ano;
  • Avaliar, equilibrar e te ajudar a preservar a sua saúde;,
  • Ouvir e perguntar sobre tudo o que está acontecendo com a sua saúde física e mental, como sono, humor, libido e etc.

Conclusão

No mundo ideal, deveria-se criar uma especialidade médica chamada “MENOPAUSOLOGIA“. Isto é, um médico da menopausa, capaz de cuidar da mulher como um todo, guiando-a dos 40 aos 100 anos.

Portanto, o médico que cuida da menopausa ideal é aquele que ouve, explica, examina, analisa a necessidade individual, orienta, receita o que você precisa, reavalia, ajusta, não desiste e se empenha para você não desistir. 

Por fim, o médico ideal se importa com você e acredita que a menopausa pode se tornar a melhor a fase da sua vida!

2 Comments

Deixe uma Resposta