Menopausa

10 PLANTAS PARA VOCÊ TRATAR OS SINTOMAS DA MENOPAUSA

51views

Neste artigo vou te falar sobre 10 plantas para você tratar os sintomas da menopausa!

Como já abordei em outros conteúdos, toda mulher precisa tratar a menopausa. Por isso, as plantas são mais uma alternativa e vou te explicar quando usá-las a seu favor.

Será que toda mulher precisa mesmo tratar a menopausa? 

Sim! Pois os sintomas trazem grandes prejuízos para a sua saúde, tanto presente quanto futura, além de te prejudicar emocionalmente e socialmente.

Se você já me segue, deve saber que a menopausa ocorre por causa do declínio hormonal, e ocorre para 100% das mulheres. Existem cerca de 76 sintomas da menopausa, que variam em quantidade, intensidade e frequência. Sendo assim, cada mulher sente de uma forma.

Porém, tais sintomas podem ser passageiros, perpétuos, ou seja, duram a vida toda, e ainda progressivos, isto é, pioram com o passar do tempo. Logo, a presença de sintomas indica que algo não está bem com o seu corpo e, por isso, exige tratamento.

Sendo assim, se você tem algum sintoma, você precisa tratar a menopausa! Pois, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), a sintomatologia assinala uma disfunção. Logo, toda disfunção precisa de tratamento adequado.

Sintomas mais frequentes da menopausa

Sintomas menos perceptíveis da menopausa

  • Olho seco;
  • Tonturas;
  • Dores articulares
  • Pressão alta .

Sintomas não perceptíveis (silenciosos) mais frequentes

  • Colesterol alto;
  • Arteriosclerose;
  • Osteoporose e maior risco para fraturas;
  • Maior risco de acidentes cardiovasculares como infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral (AVC).

Portanto, o melhor a fazer é iniciar um tratamento assim que surgirem os primeiros sintomas. Não fique sofrendo, não fique esperando simplesmente passar.

Entretanto, a forma de tratamento vai depender da avaliação de um médico, dos sintomas apresentados e, é claro, da sua vontade. O intuito é sempre buscar maiores benefícios e menores riscos.

Quando usar as plantas para tratar a menopausa?

Em primeiro lugar, precisamos lembrar que os sintomas da menopausa são ocasionados pela falta de hormônio. Portanto, o que resolve o problema de forma mais efetiva é justamente repor o que está faltando. Ou seja, a Terapia de Reposição Hormonal.

Entretanto, muitas mulheres não querem, não podem ou mesmo não têm um médico de confiança para usar hormônios no tratamento da menopausa. Por isso, as plantas são uma alternativa que pode ser usada quando:

  • Há contraindicações para terapia hormonal: ou seja, câncer de mama, câncer de endométrio, doença hepática ativa, porfiria, lúpus, tromboembolismo pulmonar (não pode hormônio via oral, pode ser transdérmico ou implante); 
  • Você tem determinadas crenças: isto é, se você não quer, sua escolha tem que ser respeitada;
  • O médico não quer tratar, por causa das crenças dele: ou seja, se seu médico é contra a reposição hormonal;
  • Você não tem um médico experiente para realizar este tipo de tratamento.

Portanto, se você é sintomática e, por algum dos motivos acima, não pode realizar a terapia de reposição hormonal, as plantas podem te ajudar no tratamento da menopausa.

As 10 plantas para ajudar você a tratar os sintomas da menopausa

A partir de porções de algumas plantas, como folhas, caules, raízes e sementes, são extraídos compostos para a produção de medicamentos fitoterápicos. Sendo assim, certas plantas possuem ação medicinal e curativa, com efeito farmacológico.

Além disso, a indústria prepara os fitoterápicos deixando-os seguros e próprios para o uso. Por isso, passam por testes de qualidade e precisam ter registro da ANVISA. Também, apresentam dose preconizada de acordo com o fabricante.

Veja, a seguir, as plantas que eu mais indico e gosto de usar, além de seus benefícios:

#1 Cimicifuga racemosa – Black Cohosh

  • Ajuda no calorão e insônia;
  • Começa a funcionar e gerar efeitos positivos entre 2 a 8 semanas de uso;
  • Apresenta ação estrogênica fraca, por isso, sua utilização deve ser avaliada por uma médico, caso você já tenha tido algum tipo de câncer estrogênio dependente;  
  • Não deve ser utilizada caso você já tenha problemas no fígado não usar, pois ha relatos de toxicidade hepática;
  • O efeito colateral mais comum é o desconforto gastrointestinal, isto é, constipação, distensão abdominal, gases, vômitos e diarreia).

#2 Isoflavona

  • Ajuda no calorão e insônia;
  • Tem ação estrogênica fraca e, por isso, sua utilização deve ser avaliada por uma médico, caso você já tenha tido algum tipo de câncer estrogênio dependente;
  • Não deve ser usada se você já tem problemas na tireoide e usa levotiroxina;
  • O uso de tal planta pode interferir na conversão hormonal;
  •  Assim como no item anterior, o efeito colateral mais comum é o desconforto gastrointestinal, isto é, constipação, distensão abdominal, gases, vômitos e diarreia).

#3 Valeriana officinalis 

  • Ajuda na ansiedade, irritabilidade e insônia;
  • Diminui a atividade cerebral, por isso relaxa, diminui a pressão arterial e a frequência cardíaca.
  •  Não deve ser utilizada se você tiver pressão baixa.

#4 Passiflora incarnata

  •  Ajuda na ansiedade, irritabilidade e insônia;
  • Atua no sistema nervoso central produzindo efeito sedativo, por isso ajuda no sono;
  • Não deve ser utilizada junto com bebidas alcoólicas, uma vez que há potencialização dos seus efeitos.

#5 Hiperico perfloratum

  • Ajuda na depressão;
  • Estudos indicam que esta planta pode agir na modulação da produção de citocinas e na expressão de receptores serotoninérgicos. Por isso, é preciso tomar muito cuidado se você já toma algum antidepressivo como: fluoxetina, sertralina, entre outros que atuam da mesma forma.
  • O uso de Hiperico, junto com antidepressivos inibidores da recaptação de serotonina pode potencializar o efeito levando ao que chamamos de síndrome serotoninérgica. Portanto, o melhor é não utilizar essa planta, se você se enquadra neste caso. 

#6 Oenothera biennis – Óleo de prímula

  • Ajuda na pressão arterial devido à vasodilatação arterial;
  • Possui ação antiagregante, isto é, ação antitrombótica;
  • Apresenta ação antiinflamatória;
  • Reduz o colesterol;
  • Melhora a imunidade;
  • Mantém a pele saudável e hidratada, por isso, evita o envelhecimento ou ressecamento da pele.

#7 Garcinia cambogia

  • Ajuda a emagrecer e, portanto, diminui a barriga na menopausa;
  • Contribui para o controle do apetite, diminuindo a absorção de glicose 
  • Efeito anti-adipogênico;
  • Regula a produção de leptina e insulina, importantes para o controle da fome.

#8 Ginko biloba 

  • Aumenta o fluxo sanguíneo e, consequentemente, melhora a oferta de oxigênio para as células;
  • Protege os tecidos dos danos da falta de oxigênio, ou seja, a hipóxia;
  • Também inibe a agregação plaquetária;
  • Indicado para vertigens e zumbidos ocasionados por distúrbios circulatórios;
  • Melhora distúrbios circulatórios periféricos, isto é, cãibras;
  • Ajuda na insuficiência vascular cerebral, por isso, auxilia na memória;
  • Deve ser usado com cuidado por pacientes com distúrbios de coagulação ou em uso de anticoagulantes ou antiplaquetários.

#9 Uncaria tomentosa – Unha de gato

  • Disponível no SUS para dores articulares;
  • Usada no tratamento da inflamação articular, isto é, osteoartrite e artrite reumatoide.
  • Estudos demonstrado que o uso por tempo prolongado, ou seja, 8 semanas, resulta em queda dos níveis de estradiol e progesterona no soro. 
  • Portanto é preciso tomar cuidado! Você pode melhorar da dor mas piorar de outros sintomas por causa da queda hormonal.

#10 Cynara scolymus – Alcachofra

  • Também disponível no SUS;
  • Indicado para má digestão, gases e desconforto abdominal;
  • Age ao facilitar a digestão e aliviar o desconforto abdominal, gases e náuseas, resultantes da deficiência na produção e eliminação da bile.

Conclusão

Como vimos, o uso de plantas para tratar a menopausa é uma alternativa, porém não resolve o problema. Os fitoterápicos ajudam a aliviar os sintomas, mas não substituem a reposição hormonal. Além disso, é preciso testar e avaliar, já que cada mulher responde de uma forma. Por fim, não podemos esquecer que o tratamento é um conjunto de várias ações e que não basta fazer o uso de plantas para tratar a menopausa se você não fizer todo o resto do processo.

Sendo assim, mesmo quem opta e pode fazer a modulação hormonal, também precisa adotar um estilo de vida saudável para ter bons resultados. Portanto, alimentação certa e atividade física regular são essenciais para que tudo dê certo. Por isso, depende de você escolher usar a menopausa a seu favor e torná-la a melhor fase da sua vida!

É possível viver bem sim! Mas você precisa se mexer e lutar por isso!

Se você não quiser fazer nada, nada vai acontecer!

Por isso, para te ajudar e estar mais próxima de você eu criei um lugar exclusivo para mulheres determinadas como você e que querem encontrar sua melhor versão!

Neste lugar, estarão apenas mulheres otimistas, proativas, que buscam ser vitoriosas, focadas e que se comportam como um mulherão! Assim, vamos poder interagir e nos apoiar todos os dias!

Deixe seu email e fique atenta as novidades.

1 Comment

Deixe uma Resposta